segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

luz encantada

nas noites sombrias
quando estou só
e o medo me assalta 
tentando me tomar
na escuridão solitaria do meu quarto 
uma coisa,apenas uma
me da forças pra lutar 

em minha mente
uma luz a brilhar
me aponta o caminho 
que devo trilhar

 no fim deste tunel
de braços abertos
o anjo mais lindo 
que me resgatou
me abraça faceiro

em teus braços minha linda
me perco em fim
mesmo que há pouco tempo
já faz parte de mim
minha linda mandinha
tu es esse anjo

e com olhos brilhantes
da beira do abismo
tu me resgatou

                                                                            anderson lubar

segunda-feira, 17 de outubro de 2011



linda

naquele instante
em que te vi
meu mundo se iluminou
sua presença em minha vida
totalmente me mudou

sentimento tão intenso
um calor abrasador
um fogo que toma conta
que queima mas não consome

seu olhar me enfeitiça
me toma,me faz flutuar
em seus olhos um grande ardor
proveniente de uma grande alma

sua voz em meus ouvidos ,melodia
sinos de vento a murmurar
o som dessa melodia me envolve
me prendendo sem cordas
num mundo encantado
de sonhos se fim

e então volto a terra
a ilusão se desfaz coração acelerado
um segundo se passou
recupero o fôlego
abro um sorriso sem poder me conter
frente a ti me dou conta
que sem ti já não vivo
e não sei existir

                                                                                                                            anderson lubar

Linda


linda

naquele instante
em que te vi
meu mundo se iluminou
sua presença em minha vida
totalmente me mudou

sentimento tão intenso
um calor abrasador
um fogo que toma conta
que queima mas não consome

seu olhar me enfeitiça
me toma,me faz flutuar
em seus olhos um grande ardor
proveniente de uma grande alma

sua voz em meus ouvidos ,melodia
sinos de vento a murmurar
o som dessa melodia me envolve
me prendendo sem cordas
num mundo encantado
de sonhos se fim

e então volto a terra
a ilusão se desfaz coração acelerado
um segundo se passou
recupero o fôlego
abro um sorriso sem poder me conter
frente a ti me dou conta
que sem ti já não vivo
e não sei existir

                                                                                      andré lubar

O fim das lutas


o fim das lutas

quando na densa noite
se avulta sobre mim
a solidão sinistra e sombria
no desespero de não ter pra onde olhar...

quando não resta mais saída
e em frente a um abismo estou
em meio a um deserto desolado de dor...

sinto sua presença
a alegria me invade
seu poder me inunda
sinto meu espírito ascender

seus passos abençoados
que revivem o que tocam
o deserto floresce
sobre o abismo surge uma ponte
de mãos dadas atravessamos

e enfim adentramos no lindo
lar para juntos conviver
pelo eterno e infindo tempo

                                                                                                                    Anderson lubar

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

do fundo do baú



intenso

que vontade louca
de beijar sua boca
sentir sua doce lascívia
arrepios percorrem meu corpo
ao sentir em meu corpo seu corpo
na doçura de seus toques
o prazer tão insano

a verdade casta do poder inato
do amor contido em nosso contato
nossa pele vibra no calor intenso
na felicidade pura,no prazer imenso

coração acelerado
nossos corpos se tocando
sentimentos mistos
de um momento insano
nesse templo profano
do prazer mundano

você se contorce
em êxtase total
nesse instante somos um só ser
unidos no delírio
desse momento de prazer

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

um grande amigo



um grande amigo


na vida há momentos difíceis
momentos de indecisão
de triste solidão
mas há sempre alguém
que jamais nos deixa só

um alguém que por amor
se entregou em meu favor
uma pessoa de alma reluzente

que se sacrificou por toda gente
mesmo podendo evitar
sua decisão de se entregar

foi por nos amar
ao morrer naquela cruz
nos salvou da perdição
e por tudo que fizeste
muito te agradeço meu JESUS

                                                                                                                 anderson lubar

silencio de uma noite fria


silencio de uma noite fria



quando a noite esta
na mais profunda escuridão
quando os animais se calam
os ruídos cessam

quando tudo parece ser
o momento de expectativa
em que a floresta se mostra viva

cada som ampliado em um milhão
um rastejar
um bocejo
um leão ou percevejo

então tudo quieto
o que esta longe parece estar perto

é então que surge aurora
a musa de dedos róseos
anunciando o cavalgar
de apolo pelos céus
o raiar de um novo dia

                                                                Anderson Lubar


segunda-feira, 27 de junho de 2011

salvação

desde o momento em que me levanto
só penso em ti
a cada segundo do dia
eu penso em ti
cada suspiro de vida
é por ti

antes de te encontrar
meu mundo era deserto
andando eu seguia sem rumo certo

antigamente era
esse meu mundo
sem lhe ter por perto
uma noite sem luar
ou estrelas
e de céu encoberto

e eu pensava
decerto não ha nada
nessa vida que valha a pena
mas então aconteceu
você minha anja
para mim apareceu
mudou minha vida
deu sentido ao meu viver
e tudo que hoje sou
agradeço a você

                                                                                         André Lubar                      

quarta-feira, 22 de junho de 2011

a ultima balada de amor



Ultima balada de amor

olhando a lua me ponho a pensar
naquele momento lindo
em que contigo vou estar

retorno ao meu mundo
e sinto ao acordar
dores tão profundas
de laminas a me rasgar

me lembro de quando
estávamos juntos
em nosso ninho de amor
felizes a nos beijar

lembrança frágil e bela
de nosso lindo lugar
até uma sina terrível
vir e nos separar

hoje no leito de morte
só posso desejar
que antes de partir desse mundo
outra vez possa lhe beijar

André Lubar



terça-feira, 14 de junho de 2011

CAMINHANDO


caminhando


caminhando pela rua foi que te vi
subindo a ladeira esbanjando
sensualidade
seu rosto como mármore branco
com manchas vermelhas
denunciavam em você
excitação

eu me perguntei
por que uma deusa como você
estava ali
optei pela resposta
mais interessante

o destino cruzou nossos
caminhos
nos fez nos encontrarmos
na estrada da vida
planejando consigo
algo interessante

passei tantos dias pelo mesmo lugar
somente querendo outra vez te encontrar
até hoje confesso não tive sorte
espero que algum dia
encontrar-te eu volte
André Lubar

mamãe

mamãe


penso em você a cada segundo
guardada estas
em meu coração
no mais profundo
queria poder ter-te ao meu lado
mas o destino
quis que não fosse assim

sempre disseste mamãe
que todos no mundo
tem uma missão
e que não partem daqui sem a cumprir

mesmo assim eu sinto
que fostes embora mui cedo
sozinho neste mundo tenho medo

como eu queria poder
nem que fosse só mais uma vez
poder te ver
                                                                                   André Lubar

AMIZADE


amizade


na vida as vezes encontramos
pessoas por quem nos encantamos
que nos ensinam a não desistir
e que não importa a dificuldade
jamais desistir

quando encontramos na vida
pessoas assim
só podemos agradecer
por que nesse mundo
amizade verdadeira
hoje em dia é jóia rara
difícil de se encontrar
e não se vende por preço algum

eu tive a sorte
confesso a vocês
de amigos de verdade
possuir comigo três
pessoas que eu digo

ponho a mão no fogo
e sei muito bem
que não corro perigo
esses três que estou falando
são verdadeiros irmãos
muito mais do que amigos

                                                                                                                                     André Lubar

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Paris


Páris

musas,deusas da inspiração
guardiãs de todo tipo e forma de expressão
dêem-me idéias e guiem minha mão
mostrem-me as palavras
que completam a canção

canção a respeito da deusa do amor
do sexo e sedução
aquela que como premio
entregou ao pobre jovem
da mais bela o coração
destruindo com isso
o futuro de uma nação

tudo se iniciou
nas bodas de Peleu
todos os olimpianos
menos menos Éris estavam presentes
por essa causa eris se irritou
e entre três deusas um pomo lançou
e nele gravado
pela mais bela serei levado
as três Atena Venus e Hera
ficaram uma fera
pois não conseguiram decidir
quem com o pomo
dali iria sair

levaram então a disputa até Zeus
considerado supremo deus
ele por medo
a missão recusou
e ao coitado
Paris a delegou
André Lubar




Solidão

Metamorfose


Metamorfose

nas alturas o vento se move
as nuvens sempre a mudar
nosso coração comovem
e nada parado está

os rios para
o mar se vão
a paisagem sempre a mudar

humanos
sempre inconstantes
o amor
as vezes perto
as vezes tão distante

a vida
mutante tão fugaz
valiosa como o ouro
mas frágil
prestes a se quebrar


André Lubar

Adolescencia


adolescência

então vem a fase
dominada pela paixão
onde muitos de nós se perdem
e seguem na contra-mão

momentos de incerteza
indecisão ,desesperança
momentos de fáceis magoas
e terrível desilusão

onde o mundo perde a beleza
e as coisas mais perto estão
e nós conhecemos a dor
machuca o coração

desejamos independência
mas no fundo só há carência
que nos deixa em depressão
sozinhos em nossos quartos
choramos muito e em vão

pelos pais é conhecida
e por muitos deles temida
por medo da futura separação
André Lubar

GAIA


gaia

grande mãe de todos
que nos da vida e sustenta
quero através deste canto pedir perdão
por todos esses meus tolos irmãos
que somente lhe causam tanto tormento

peço aceite essa minha oração
oh!grande gaia
ouça minha oração

perdoai-os por destruir
de tal modo seu reino
sem nem mesmo notar
o que fazemos

não notamos que ao destruir
suas dádivas de mãe
encurtamos nosso tempo
nos condenamos ao fim

agora já é tarde
nosso tempo chega ao fim
só peço mãe gaia
nunca se afaste de mim
André Lubar

INTENSO


-->
intenso

que vontade louca
de beijar sua boca
sentir sua doce lascívia
arrepios percorrem meu corpo
ao sentir em meu corpo seu corpo
na doçura de seus toques
o prazer tão insano

a verdade casta do poder inato
do amor contido em nosso contato
nossa pele vibra no calor intenso
na felicidade pura,no prazer imenso

coração acelerado
nossos corpos se tocando
sentimentos mistos
de um momento insano
nesse templo profano
do prazer mundano

você se contorce
em êxtase total
nesse instante somos um só ser
unidos no delírio
desse momento de prazer

Infancia


infância

ao nascer se inicia
o tempo de inocência e alegria
um fogo voraz que não se esfria
bênção suprema vinda de Deus
fonte inesgotável de energia

parte melhor de nossa existência
onde nada nos perturba ou entristece
quando só damos valor ao que merece
quando aprendemos que tudo devemos
agradecer em prece

dormimos em paz até que acontece
pois chega o dia em que a inocência enfraquece
a infância termina e a gente cresce
André Lubar

VIDA




VIDA



vida fugaz centelha divina
que nos causa a tristeza da partida
mas também a alegria da chegada
desde que nascemos
morremos
cada sopro um a menos
quando pequenos
nada entendemos
e desejamos crescer
depois de grandes invejamos os jovens
apenas por saber
que nossa vida se encurta a cada alvorecer

procuramos uma forma
para não morrer
como porem ficaremos sozinhos se isso acontecer
vendo nossos amados amigos
e entes queridos a perecer

vida uma coisa te peço me ensina a viver
André Lubar

FAMILIA



família

quando a noite cai sobre o mundo
e a escuridão cega meus olhos
paro pra pensar no quanto perdi
na vida que deixei para trás
nas pessoas que amo e que um dia deixei
quando sai de la não sabia nada do que hoje sei

não sabia da dor da distancia
só conhecia a inocência da infância
e ao deixa-los se tornar só lembrança
uma dor em meu peito inflama

por que ? pergunto eu...
seria por ganância??
não respondo eu mas por
ignorância

pois por te-los sempre perto
não sabia ou não tinha a conciencia
da falta que faz a sua presença
hoje me arrependo ...
mas que remédio só me resta essa saudade
a dor e o tédio
André lubar